Benvido ao antigo chuza. Esta web é de só lectura. Preme aquí para ires ao novo Chuza!
 
18votadas
pechado

Ramom Varela Punhal: Retrospetiva e prospetiva sobre a política nacionalista galega

Quando um bota a vista atrás do acontecido e conseguido e sobre a situação atual da política nacionalista, o panorama não deixa de ser desolador. Após trinta e pico de anos estamos no dia de hoje numa das piores situações do nacionalismo galego, quase igual que ao princípio. É evidente que isto teve umas causas, que foram as decisões erradas tomadas por pessoas, muitas vezes acaçapadas dentro das organizações, praticamente todas vivas, que parece que esta história de fracasso não vai com elas e que nem sequer têm o pudor de botar-se a um lado.

9votadas
pechado

Corvos podem teorizar sobre a mente dos outros, mesmo aqueles que não enxergam [en/gal]

Essa é a Teoria da Mente colocada em prática. “Descobrir que a Teoria da Mente também está presente em pássaros pode exigir que nós deixemos de lado a popular ideia de que é isso que torna o ser humano único”, explica Buckner. “Mas completar esse quebra-cabeça da evolução e desenvolvimento vai nos aproximar da descoberta do que realmente é único na mente humana” -> hypescience.com/passaros-podem-teorizar-sobre-mente-dos-outros-mesmo-ar

14votadas
pechado

Por que os animais fazem diferentes sons em idiomas diferentes?

Responda rápido: o que “au-au”, “woof woof”, “wan wan”, “ouah ouah”, “gav gav”, “hav hav”, “bau bau” e “vuf vuf” têm em comum? Todas estas palavras são onomatopeias dos latidos do cachorro. Cada idioma tem uma palavra para definir a mesma coisa, certo? Em português, por exemplo, temos o gato, que vira cat em inglês, katze em alemão, chat em francês, kedi em turco… e por aí vai. Daí, se um cão late do mesmo jeito em qualquer lugar do mundo, assim como o gato mia e a vaca muge, então por que estes sons são “interpretados” de maneiras difentes?

 1 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 79
18votadas
pechado

Um painel rupestre em Fuerteventura, a pedra "Rosetta" do alfabeto indígena das Canárias [esp]

Um painel localizado numa jazida arqueológica de Fuerteventura (Ilhas Canárias, Espanha) pode converter-se numa pedra "Rosetta" do alfabeto dos antigos indígenas canários, dado que nele se inscreveu ao mesmo tempo e em carateres líbico-latinos e líbico-berberes a mesma expressão: "filho de Makuran". A investigação está incluída na comunicação científica "La cumbre escrita. El Cuchillete de Buenavista", que apresentaram María Antonia Perera e José Juan Jiménez nas Jornadas de Estudos de Fuerteventura e Lanzarote.

 1 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 87
13votadas
pechado

Carlos C. Varela: «Tinta de limão (Outubro)»

Com uma população rural numa percentagem excecionalmente alta, Fraga entendeu que não havia tanto uma indecisão nacional quanto uma outra –uma mui outra- configuração identitária, indígena (poderia-se dizer “pré-nacional”, mas o prefixo parece indicar uma necessária evoluição à identidade nacional que não é tal). Para dizê-lo em termos de Chantal Mouffe, para este povo indígena poder participar como legítimos adversarios na negociação de conflitos, quer dizer, “na política”, precisavam traduzir as suas práticas e ontologias.

 1 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 95
15votadas
pechado

A língua materna afecta o desenvolvimento, mesmo sem falá-la [ENG]

Durante muito tempo sugeriu-se que as experiências dos primeiros anos da vida afectam grandemente o desenvolvimento posterior, incluídas aí também as experiências relacionadas com a linguagem. Um novo estudo da Universidade McGill e o Instituto Neurológico de Montreal (Canadá) demonstrou que mesmo uma exposição muito temperã e breve à língua materna influi em como o cérebro das pessoas processa, de maneira mais eficiente, os sons dum segundo idioma mais adiante, ainda que a primeira língua não volte a ser falada nunca mais.

 1 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 107
13votadas
pechado

A monarquia bourbónica é ilegítima no estado espanhol. Falsificaram a documentação para ocuparem o trono

Carlos II designou sucessor um sobrinho, membro da Casa de Áustria. Porém ao abrirem o testamento, eis a surpresa. O herdeiro era outro Felip d’Anjou, da Casa dos Bourbons, que logo será conhecido por Filipe V. Os pesquisadores dos factos apresentam exames grafológicos que afirmam com rotundidade ser falso o testamento no que se designa Filipe para sucessor.

 1 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 72
10votadas
pechado

O aceite de oliva galego ten virtudes de sabor e saudables propias

A investigadora Patricia Reboredo asina unha tese na que constata a calidade sensorial dos aceites elaborados con oliveiras autóctonas. A tese, titulada Caracterización aromática e fenólica de olivas e aceites de oliva producidos en Galicia, foi realizada na Facultade de Ciencias do campus de Ourense baixo a dirección de Jesús Simal, Beatriz Cancho e Carmen González, da Área de Nutrición e Bromatoloxía do Departamento de Química Analítica e Alimentaria da Universidade de Vigo.

16votadas
pechado

Descoberta uma cabeça pétrea de guerreiro galaico no castro de Santa Tegra

O Castro de Santa Tegra, na Guarda, um dos mais importantes e o mais visitado da Galiza, não pára de dar surpresas. A última, o achado duma cabeça pétrea de guerreiro na escavação que, desde agosto, explora uma das partes menos conhecidas do povoado, a cara leste. A cabeça tem uma linha marcada que poderia corresponder a um capacete se se tomam em conta as referências a outros guerreiros galaico-portugueses descobertos anteriormente. É uma das poucas que se têm achado em contexto arqueológico, o que indica a importância deste povoado galaico.

28votadas
pechado

Identidade céltica da Galiza. Toponímia comparada do gaélico irlandês e o galego [pdf ESP]

Neste estudio toma-se em consideração a hipótese de a Galiza ter tido contato linguístico e cultural pré-cristão com a Irlanda, tal como afirma o Leabhor Ghabála Eireann – O Livro das Invasões da Irlanda –. Portanto, para estabelecer se esse contato linguístico e cultural entre a Galiza e a Irlanda possa ter base histórica, esta apresentação está focada para a análise da toponímia da Galiza, analisando-a e comparando-a com a língua irlandesa ou gaélico.

 1 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 85
11votadas
pechado

Três décadas de Portugal Europeu [descarga 36758 Kb]

Este estudo, editado em livro e disponível para download, apresenta os resultados do processo de atualização do projeto de investigação que a sociedade de consultores Augusto Mateus & Associados realizou para a Fundação Francisco Manuel dos Santos sobre o desenvolvimento de Portugal ao longo das primeiras três décadas de integração na União Europeia. ir.gl/fc935d Um quinto das trabalhadoras/es em Portugal são precárias, mais 50% do que em 1986 </i>

 3 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 77
17votadas
pechado

A explosión das pedrafitas

"O panorama non ten nada que ver a cando eu comecei nisto", afirma contundente Moncho Boga, técnico de Cultura do Concello de Cambre e un histórico experto no coñecemento do mundo megalítico galego. "De aquela eu preguntábame: na Galiza temos 10.000 mámoas, máis que na Bretaña ou nas Illas Británicas", sinala Moncho, "baixabas a Portugal e comezaban a aparecer menhires ata chegares ao sur da franxa atlántica, o Alentejo, onde xa son enormes e moi abundantes. Pero tamén o mesmo cara o leste. En Asturias...

13votadas
pechado

Chamamento para o primeiro encontro galego de novas persoas pensadoras

Proxecto Derriba e Campusculturae (USC) organizam o 1º encontro galego de nov@s pensador@s, sobre "estratégias de visibilizaçom de culturas minoradas", do 6 ao 8 de julho de 2015 na faculdade de Filosofia de Compostela.

Do 06/07/2015 ata o 08/07/2015
 1 comentarios en: Cultura, Estudos karma: 83
20votadas
pechado

Editam versom galega do 'Atlas das Nações sem Estado da Europa'

Atlas das Nações sem Estado da Europa (ANSEE) é um ambicioso trabalho documental e divulgativo elaborado pola plataforma Eurominority, dirigido polo bretom Mikael Bodlore-Penlaez e publicado em francês e inglês. A versom galego-portuguesa que Novas da Galiza; Difusora de Letras, Artes e Ideas; e Através Editora estám a preparar é umha ediçom atualizada e completada que pretende socializar a realidade presente de povos que, como o nosso, se empenham em manter viva a sua identidade. É possível reservar já o livro para o receber a preço especial.

14votadas
pechado

Um mapa das consequências para saúde da fraca regulamentação da UE [en/gal]

O projeto de regulamentação em matéria de poluição em centrais elétricas da UE – chamado BREF – poderá causar 71 mil mortes evitáveis entre 2020 e 2030. A indústria da energia se encontrava desproporcionalmente representada no grupo de trabalho técnico da UE que ajudou a elaborar o BREF: mais de metade dos 352 membros do grupo tem ligações à indústria. voxeurop.eu/pt/content/news-brief/4933813-um-mapa-das-consequencias-pae

 sen comentarios en: Cultura, Estudos karma: 101
« anterior12345...15» seguinte

Chuza